Skip to content Skip to navigation

O elo institucional regional da educação básica: um estudo das diretorias regionais de ensino paulistas

All Authors: 
Camila Mendonça de Barros
Year of Publication: 
2018

Desde a década de 1980, foram múltiplas as reformas educacionais implementadas nos países avançados e na América Latina orientadas à melhor performance do setor público na oferta de educação. Caracterizaram-se pela ênfase na universalização das matrículas, na descentralização administrativa das redes, adoção de padrões curriculares unificados, materiais de apoio pedagógico, avaliações padronizadas da aprendizagem dos alunos, estratégias de formação continuada das equipes escolares e de metas de accountability externa. O alinhamento entre os níveis institucionais para sua implementação, no entanto, tem representado um hercúleo desafio para o setor público. Esta tese debruça-se sobre a questão e apresenta como objeto de estudo a ação das Diretorias Regionais de Ensino (DREs) da escola pública de ensino médio em São Paulo entre 2011 e 2016. Investiga-se sua atuação na articulação das ações emanadas pelos níveis centrais para as escolas. A pesquisa organiza-se em duas frentes de investigação: uma quantitativa, de cunho selético, na qual selecionou-se uma amostra de Diretorias Regionais. Na parte qualitativa, estuda-se em profundidade a atuação das diretorias por meio da realização de entrevistas semiestruturadas com os dirigentes de ensino, supervisores, diretores dos núcleos pedagógicos e diretores de escolar das diretorias selecionadas. As evidências mostram que as diretorias regionais têm mais condições de oferecer suporte às escolas quando: a) adotam uma prática de gestão estratégica compartilhada, b) quando o quadro das equipes pedagógicas está completo e tem uma tradição formadora; c) quando a supervisão de ensino é ponte para o direcionamento de formação continuada específica para as escolas por parte do núcleo pedagógico. Os resultados mostram que as Diretorias Regionais de Ensino tiveram maiores condições de adequar o suporte operacional, pedagógico e de formação continuada às necessidades especificas das escolas quando o seu acompanhamento era etapa da gestão dos resultados de aprendizagem dos alunos. Assim, as diretorias cujas escolas obtiveram melhores resultados foram aquelas que adotavam a estratégia de integração equipes ao longo de toda implementação, especialmente das equipes de supervisão e pedagógicas das diretorias. O acompanhamento das escolas se deu para o mapeamento das suas fragilidades, em termos de condições de funcionamento e pedagógicas, para, então, ser encaminhado o suporte customizado ao contexto socioeconômico e educacional em que estavam inseridas.

Topics: 
Educational Policy
Type: 
Articles