Skip to content Skip to navigation

Call for contributions for the book – Radical Innovation in Brazilian Education (“Inovações Radicais na Educação Brasileira”)

Radical Innovation in Brazilian Education (“Inovações Radicais na Educação Brasileira”)
Call for contributions for the book( Chamada para Livro)
Date: 
Wednesday, December 7, 2016 (All day) to Wednesday, February 15, 2017 (All day)
[para versão em português, veja abaixo] The Lemann Center and the School of Education at Stanford University invites authors to submit chapter proposals and experience reports to the book “Radical Innovation in Brazilian Education.” The chapters should describe theoretical advances and real-world reports of radical innovations in education, such as curriculum reorganization (or abolishment), democratic schools, and radically new pedagogical approaches. This book will also have a special type of contribution aimed for educators and students: experience reports, which are intended for sharing experiences and best practices. The book is being organized by Paulo Blikstein (Stanford) and Flavio Campos (SENAC-SP/USP) and will receive author contributions until January 08th, 2017, and experience reports by educators and students by February 15th 2017. More information is available here: http://bit.ly/inovacaoradical Since the target audience of this book is composed of Brazilian researchers, teachers and students, the following explanations are in Portuguese.

Chamada para o livro: Inovações Radicais na Educação Brasileira

O Centro Lemann e a Escola de Educação da Universidade de Stanford convidam autores para submeterem trabalhos para o livro “Inovações Radicais na Educação Brasileira”, organizado por Paulo Blikstein e Flavio Campos. A temática principal do livro é a implementação de escolas radicalmente inovadoras, ou seja, escolas que promovem mudanças fundamentais em sua organização, propondo transformações profundas (ou supressão completa) no currículo estruturado por disciplinas, na seriação por idade, na divisão da escola em salas de aula ou na aplicação de avaliações. Algumas dessas mudanças também incluem a participação dos alunos na definição do currículo, a implementação de processos democráticos de decisão e a inclusão de conteúdos não tradicionais no currículo. O livro também inclui um outro tipo de contribuição: relatos de professores e alunos sobre experiências inovadoras de que tenham promovido ou participado.

Tipos de contribuição:

1. Capítulos teóricos/fundamentação sobre formas alternativas de organização da escola e/ou práticas radicalmente inovadoras na organização pedagógica.

2. Capítulos específicos sobre a implementação de inovações radicais na criação ou transformação de escola(s) brasileiras, escritos por membros das próprias equipes das referidas instituições ou pesquisadores associados (exemplos: criação de uma escola baseada em projetos, sem divisão de disciplinas, ou com controle democrático).

3. Relatos de experiências de práticas radicalmente inovadoras em escolas "tradicionais" (ou seja, de organização pedagógica usual) por docentes, gestores ou educadores (exemplos: transformação radical de uma única disciplina ou inclusão de uma disciplina "não tradicional" dentro de uma escola normal).

4. Relatos de experiências escritos por alunos, sobre sua participação em práticas radicalmente inovadoras implementadas em quaisquer tipos de escolas, tradicionais ou alternativas (exemplos: participação em um projeto interdisciplinar, experiência no processo decisório de uma escola, elaboração do currículo em colaboração com professores, vivência em uma disciplina baseada em projeto ministrada em uma escola tradicional).

 Organizadores:

 Paulo Blikstein(Stanford), Flavio Campos(SENAC-SP/USP)

Submissões:

Propostas de capítulos teóricos ou de implementação: 08/01/2017.

Relatos de experiências: 15/02/2017.

Para mais informações e instruções de submissão, acesse: http://bit.ly/inovacaoradical